Recent Posts

Archive

Tags

O que é e como acontece a hemostasia?


De um modo simplificado, usa-se o termo hemostasia para a interrupção fisiológica de uma hemorragia ou para os procedimentos que têm por finalidade conter sangramentos.

Trata-se de um conjunto de mecanismos que bloqueia a hemorragia, mantendo o sangue dentro dos vasos, sem coagular nem extravasar, em que se previnem processos hemorrágicos espontâneos e sangramentos traumáticos.

Esse processo depende da resistência e contratilidade dos vasos, da constituição e elasticidade dos tecidos periféricos, da atividade normal das plaquetas, de um sistema adequado de coagulação e da estabilidade do coágulo que se forma. Didaticamente ocorre em três etapas dependentes de forma simultânea:

1. Hemostasia primária Tem início a partir do momento que ocorre lesão no vaso sanguíneo. Como resposta à lesão, ocorre a vasoconstrição do vaso lesionado com o objetivo de diminuir o fluxo sanguíneo local e, assim, evitar a hemorragia ou a trombose. Ao mesmo tempo as plaquetas são ativadas e aderem ao endotélio dos vasos por meio do fator de von Willebrand. Em seguida as plaquetas alteram o seu formato para que possam liberar o seu conteúdo no plasma, que tem como função recrutar mais plaquetas para o local da lesão, e passam a aderir umas às outras, formando o tampão plaquetário primário, que possui efeito temporário.

2. Hemostasia secundária Ao mesmo tempo que ocorre a hemostasia primária, a cascata de coagulação é ativada, fazendo com que as proteínas responsáveis pela coagulação também sejam ativadas. Como resultado há a formação de fibrina, que tem como função reforçar o tampão plaquetário primário, tornando-o mais estável. Os fatores de coagulação são proteínas que circulam no sangue em sua forma inativa, mas são ativadas de acordo com a necessidade do organismo e possuem como objetivo final a transformação do fibrinogênio em fibrina, que é essencial para o processo de estancamento do sangue.

3. Fibrinólise A fibrinólise é a terceira etapa da hemostasia e consiste no processo de destruição do tampão hemostático, de forma gradual, para restaurar o fluxo sanguíneo normal. Esse processo é mediado pela plasmina, que é uma proteína proveniente do plasminogênio e que tem como função degradar a fibrina.

As alterações da hemostasia podem ser detectadas por meio de exames de sangue específicos

Para agendar uma consulta, basta acessar o link: goo.gl/XtFNjY, Facebook ou telefone para 02030536709. Fonte: Tua Saúde e ABC Med.

  • Messina Clinic Youtube

© 2020 by Messina Clinic Ltd.