Recent Posts

Archive

Tags

Enxaqueca x Dor de Cabeça: Entenda as Diferenças


A enxaqueca e considerada uma doença incapacitante, com especificidades individuais e que atinge mais as mulheres. Os números dão uma dimensão: a enxaqueca atinge 1 bilhão de pessoas no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), e é a sexta doença crônica que mais incapacita pessoas. No Brasil, 15% da população sofre da forma crônica, ou seja, com crises que duram 15 dias ao mês ou ate mais.


Ainda não se sabe bem o porquê, mas as mulheres são mais atingidas do que os homens. De acordo com a Fundação de Pesquisa da Enxaqueca nos Estados Unidos, a incidência da doença na população feminina é três vezes maior do que na masculina. Além disso, 85% dos que sofrem da doença em sua forma crônica são mulheres. Estima-se que cerca de 20% da população feminina sofre de enxaqueca. Dessas, 10% apresentam a forma grave da doença, com dores quase diárias - a chamada enxaqueca crônica.


De modo geral, fatores estressantes como insônia, não beber água o suficiente, não ter uma alimentação balanceada ou mudanças na rotina que possam levar a episódios de ansiedade ou estresse tem papel no desencadear de crises.


Apesar de muita gente confundir a enxaqueca com dor de cabeça, elas são diferentes. Dor de cabeça é o nome genérico dado a toda e qualquer cefaleia. Desse modo, a enxaqueca é um tipo de dor de cabeça, mas não o único.


Fatores estressores

As causas, tanto da dor de cabeça tensional quanto da enxaqueca, ainda não estão totalmente esclarecidas, mas os pesquisadores já conseguiram identificar uma forte relação entre a dor de cabeça tensional e fatores estressores.


De modo geral, fatores biologicamente estressantes como insônia, não beber água o suficiente, não ter uma alimentação balanceada ou mudanças na rotina que possam levar a episódios de ansiedade ou estresse podem favorecer as crises.


Há também casos de pessoas que relatam episódios de enxaqueca após comer determinados alimentos, como tomate ou chocolate, mas o fator não pode ser tido como regra para todos que sofrem desse mal.


Texto: G1