Rotina Desgastante é Uma das Maiores Vilãs da Saúde Feminina


Muitas vezes em cima de um salto alto, a mulher moderna tenta equilibrar a sua rotina diária com uma vida saudável. O grande vilão, por muitas vezes, é o tempo ou a falta dele, que pode trazer perigo à saúde feminina. Conciliar os cuidados com a casa, os filhos, o relacionamento com o marido, a vida profissional e cuidar da própria saúde e da aparência são algumas das muitas tarefas que a mulher moderna acumula no seu dia a dia.

A natureza fisiológica, sua beleza natural, seus hormônios, suas alterações, fazem das mulheres seres diferentes do homem. A fisiologia especial a torna mais vulnerável a deficiências nutricionais durante os diferentes estágios da sua vida, causando algumas doenças conhecidas como doenças da mulher moderna.

Endometriose


A endometriose é considerada uma das doenças da mulher moderna. Devido ao acumulo das várias funções diárias, como de ser dona de casa, esposa, mãe, além de profissional; aumenta a possibilidade de um acumulo de estresse e a baixa da imunidade. Ficando mais receptiva à endometriose, que tem um componente imunológico e genético.

Essa doença é caracterizada pela presença do endométrio (tecido que reveste o interior do útero) para fora da cavidade uterina, atingindo outros órgãos da pelve, como trompas, ovários, intestino e bexiga.

A enfermidade pode causar dor pélvica crônica, infertilidade, dores e muitas vezes pode até ser assintomática, em outros casos pode influenciar a qualidade de vida conjugal. Para entender como ocorre, é necessário, em primeiro lugar, compreender como funciona a menstruação. O tratamento depende da gravidade dos sintomas e pode ser feito com medicamentos e/ou com um procedimento cirúrgico, a laparoscopia.

Saúde mental


O grande desafio é aprender como manter a saúde mental e, principalmente, a qualidade de vida apesar dos diversos agentes internos e externos que contribuem para o surgimento de transtornos emocionais e mentais femininos.

Muito mais que cansaço e estresse, a múltipla jornada pode desencadear sérios problemas à saúde mental feminina. Entre os casos mais comuns aparecem os transtornos ansiosos e depressivos. As mulheres se mostram mais propensas a desenvolverem transtornos de ansiedade, como síndrome do pânico e fobias simples, porque a subjetividade se apresenta de maneira diferente entre os gêneros, tendo uma maior incidência entre as pessoas mais jovens.

A depressão é outra doença predominante entre o público feminino. Geralmente a depressão, que é mais pronunciada em mulheres, vem acompanhada por outros sintomas incômodos frequentes, como ansiedade, distúrbios do sono, crises de pânico e distúrbios alimentares. Os sintomas de depressão podem variar muito. Entre os quais estão as sensações de desesperança e desamparo, tristeza persistente, pensamentos negativos ou preocupações, baixa autoestima, perda do prazer em atividades de rotina, irritabilidade e problemas de concentração, memória e tomada de decisão.