top of page
  • Foto do escritorMessina Clinic

Contraceptivos de Emergência Devem Ser Usados com Moderação



Os contraceptivos de emergência são geralmente chamados de "pílula do dia seguinte". Eles foram criados exatamente com este objetivo, para a manhã seguinte à noite quando algo saiu diferente do planejado. Acidentes acontecem em todas as esferas da vida, e com sexo não é diferente. A pílula do dia seguinte pode dar a você uma segunda chance para evitar a gravidez depois de ter uma relação sexual desprotegida.


Normalmente, a pílula do dia seguinte contém hormônios semelhantes aos contraceptivos orais, mas em doses muito mais elevadas. Sua ação principal é impedir ou retardar a liberação de óvulos pelos ovários. Pode também alterar a parede do útero, impedindo a implantação de óvulo fecundado.


EFICÁCIA


Para otimizar as chances de eficácia, você deve tomar a pílula do dia seguinte o mais rápido possível após a relação secual não segura, o ideal é que você a tome em até 12 horas após o ato sexual. Se for tomada depois de 24 horas após essa prática, a eficácia vai diminuindo, no entanto você pode utilizar o método em até 5 dias após a relação desprotegida.


Depois de usar o contraceptivo de emergência, você deve utilizar outro método anticoncepcional durante o resto do ciclo menstrual para se proteger, caso não deseje engravidar. Contudo, vale reforçar que o contraceptivo de emergência evita a gravidez, porém não evita o contágio de doenças sexualmente transmissíveis. Por isso, use sempre métodos de proteção para evitar doenças.



bottom of page