Recent Posts

Archive

Tags

Afetando até 90% da população mundial, dor no ciático não some apenas com remédio

Ele alivia a inflamação, mas é preciso corrigir a postura e cuidar do peso


A dor no ciático consegue ser mais comum do que resfriado. Difícil é encontrar quem nunca tenha sofrido com as dores nas costas e nas pernas, sendo obrigado a ficar de repouso por alguns dias. Estimativas mundiais indicam que 90% da população sofre ou vai sofrer com dor nas costas ou pernas por conta do ciático em alguma fase da vida.


Como identificar a dor no ciático?

A dor pode ser sentida como um entorpecimento, uma pontada ou uma queimação. Às vezes, começa gradualmente, piora durante a noite, e é agravada pelos movimentos. A dor ciática também pode causar formigamento, parestesias (baixa sensibilidade) ou fraqueza nos músculos da perna afetada, antes de cursar com as fisgadas e a dor intensa.


Pessoas com idade mais avançada são mais sujeitas ao problema?

Sim, com o passar do tempo, os discos intervertebrais perdem a capacidade de absorção de impacto, tornando-se mais facilmente alvo de lesões e causando distúrbios na mecânica da coluna vertebral; inclusive pela perda de água (elemento natural e primordial para a manutenção dos discos intervertebrais). Afetam ainda a distribuição de peso na coluna, lesando estruturas como as articulações intervertebrais e os ligamentos.


Que outros tratamentos existem para aliviar o problema?

Do aspecto preventivo, o aprendizado do uso da coluna vertebral, a postura correta, o combate ao excesso de peso (obesidade), a prática de exercícios físicos e evitar carregar peso demais são os indicados. Não se recomenda massagem na fase aguda e, sempre, é preciso muito cuidado com a massagem e manipulação na região das vértebras sem orientação médica e acompanhamento profissional.


Em quanto tempo o tratamento dá resultados?

O tratamento, em média, leva de 7 a 14 dias para apresentar resultados. Alguns pacientes, no entanto, demoram até três meses. E ainda há casos com melhora após um ano e meio. Hoje uma pequena parcela é indicada a cirurgia, sendo que a tendência mundial é cada vez operar-se menos e tratar mais.


Algum exercício é proibido para pacientes com inflamação no nervo?

Os exercícios com carga e de esforços, antes do fortalecimento da musculatura paravertebral, estão proibidos. Deve-se então, prevalecer o treino de baixo impacto e a hidroginástica.


O sobrepeso pode causar ou agravar inflamação no ciático?

Sim, porque submete os discos intervertebrais ao esforço, além de haver a sobrecarga dos ligamentos e da musculatura paravertebral.


Quais exames são necessários para o diagnóstico correto?

O exame físico e a observação de sinais clínicos já seriam suficientes, no entanto para o melhor entendimento e condução dos casos, a Radiologia, a Tomografia Computadorizada e a Ressonância Magnética podem ajudar.


Por que, geralmente, a dor acontece só de um lado da perna?

A dor unilateral é mais frequente porque os "pinçamentos" tendem a acontecer de um lado da coluna, por desvio ou escorregamento do disco.


Qual a relação entre a hérnia de disco e a inflamação no ciático?

Uma boa parte dos casos de dor ciática está relacionada com a hérnia discal, porém não é a única causa, temos os casos de artrite da coluna, as fraturas, os traumas e outros processo infecciosos.


A dor chega a ser incapacitante?

Na fase aguda a dor é incapacitante, impedindo a locomoção. Em algumas vezes, os movimentos da perna são travados e a flexão da coluna é impedida, o que determina o repouso absoluto.


Texto:MinhaVida


Para agendar uma consulta com um dos nossos médicos, inclusive com o ortopedista Dr Gabriel Azzini, por favor acesse bit.ly/ConsultaMessina ou entre em contato pelos telefones 020 7372 2497 / 079 4198 4478.


  • Messina Clinic Youtube

© 2020 by Messina Clinic Ltd.