• adrianasouzaj

Entenda a Relação Entre Saúde Intestinal e Doenças


Durante muito tempo acreditava-se que o único papel do intestino era fazer parte da digestão de alimentos e absorção de alguns nutrientes. Mas isso mudou: é cada vez maior o número de estudos científicos com evidências confiáveis que mostram a importância desse órgão na prevenção de diversas doenças - desde obesidade e problemas no sistema endócrino até quadros neurodegenerativos, como o Alzheimer.

Isso acontece por conta da população de microrganismos que ali vivem, chamada de microbiota intestinal. São mais de três mil espécies responsáveis por uma série de funções, que incluem, além da absorção de nutrientes, a produção de hormônios e neurotransmissores, a modulação do nosso sistema imunológico, entre outras.

E isso começa muito antes de estarmos cientes da importância desses microrganismos nas nossas vidas - mais precisamente no nascimento, quando começa a "colonização" do nosso intestino. Vale reforçar que a função desse ecossistema que vive dentro da nossa barriga pode ir mais além e influenciar o funcionamento do nosso metabolismo.


O papel dos genes


Embora exista o fator ambiental, doenças como obesidade e diabetes também têm a influência do fator genético e podem ser hereditárias. Isso levou alguns especialistas a buscarem entender se existe uma relação entre a nossa genética e a microbiota. A conclusão é que alguns indivíduos de fato são mais sensíveis que outros em relação às bactérias "ruins", chamadas de patogênicas.


Ligação entre cérebro e intestino existe


Há algum tempo, cientistas também têm encontrado evidências de que a microbiota pode desempenhar um papel importante na saúde mental, no aparecimento de transtornos mentais como depressão e esquizofrenia.

Esse eixo teria relação, inclusive, com o surgimento de doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer. Um estudo realizado por profissionais da Universidade de Genebra, na Suíça, e da Universidade de Nápoles, na Itália, mostrou que um desequilíbrio na microbiota intestinal pode gerar o desenvolvimento de placas amiloides no cérebro, fator de risco para o aparecimento da doença.


Como cuidar da saúde do intestino?


Sim, é bastante clichê, mas os especialistas são unânimes em afirmar que a melhor forma de cuidar da saúde do intestino é por meio da alimentação. Isso porque uma dieta mais natural e menos industrializada possui mais nutrientes e anda será melhor absorvida pelo organismo.

Posts Relacionados

Ver tudo