• Dr. Flavio Messina

Câncer de Colo do Útero, como Prevenir?


Para contextualizar, o colo do útero é a parte do útero que fica localizada no final da vagina. Por localizar-se entre os órgãos externos e internos, fica mais exposto ao risco de contrair doenças. Este é um tipo de câncer que pode demorar muitos anos para se desenvolver. Porém as alterações das células que dão origem ao câncer do colo do útero são facilmente descobertas no exame preventivo.


Conforme a doença avança, os principais sintomas são sangramento vaginal, corrimento e dor.

A principal causa é a infecção por alguns tipos de vírus chamados de HPV (Papiloma Vírus Humano). Fatores como o início precoce da atividade sexual, a diversidade de parceiros, o fumo e a má higiene íntima também podem facilitar a infecção.


A melhor maneira de se prevenir é fazendo o exame preventivo, o Papanicolau. As lesões que precedem o câncer do colo do útero não têm sintomas, mas podem ser descobertas por meio do Papanicolau. Quando diagnosticado na fase inicial, as chances de cura são de 100%. Vacinar-se contra o HPV também é uma medida eficaz para a prevenção do câncer de colo uterino. As vacinas disponíveis são a bivalente e a quadrivalente.


O exame preventivo se faz coletando a secreção do colo do útero, utilizando uma espátula e escovinha. O material é colocado em uma lâmina de vidro para ser examinado posteriormente num microscópio. Todas as mulheres que têm ou já tiveram atividade sexual, principalmente aquelas com idade entre 25 a 59 anos, devem fazer o exame preventivo. As mulheres grávidas também podem fazer o preventivo.


Alguns cuidados são necessários antes do exame, como por exemplo, não ter relação sexual (nem mesmo com camisinha), dois dias antes do exame; não usar duchas ou medicamentos vaginais nos dois dias anteriores ao exame e não estar menstruada. O exame é simples e rápido. Pode, no máximo, provocar um pequeno incômodo. No entanto, esse desconforto diminui se a mulher conseguir relaxar e se o exame for feito com delicadeza e boa técnica.


A mulher deve retornar ao local onde foi realizado o exame - ambulatório, posto de saúde ou centro de saúde mais próximo - na data marcada para saber do resultado e receber instruções. Tão importante quanto realizar o exame é buscar o resultado!


Se o resultado der alguma alteração, o médico deverá encaminhar a mulher para a realização de outro exame mais detalhado. Caso seja necessário, será feito um tratamento. Caso o exame não tenha apresentado qualquer alteração, a mulher deve fazer o preventivo no ano seguinte. Se novamente não houver alteração, o exame poderá ser realizado de três em três anos.