top of page
  • Foto do escritorDra. Priscilla Sodré

TPM- Tensão Pré Menstrual


TPM- Tensão Pré Menstrual

Estamos começando o ano, e o mês de Janeiro é dedicado a saúde mental, por isso escolhi esse tema que afeta a saúde mental das mulheres e de todos que a rodeiam - A TPM.


Um dia você ama, outro você odeia, de uma hora para outra a irritação e o choro fácil aparecem e são, quase que, incontroláveis. A barra de chocolate é devorada em 5 minutos. As mamas incham e se tornam sensiveis. Fadiga, insônia ou sonolência excessiva, diminuição de vontade de fazer o que gosta tomam conta e você nem se reconhece... Dali há alguns dias a menstruação vem e você volta ao normal.


Esse é o retrato da TPM... A famosa tensão pré menstrual.

Hoje é conhecida como Síndrome pré menstrual, pois trata-se de um conjunto de sinais e sintomas que acomete 75-80% das mulheres em idade reprodutiva e com grande variação no número, duração e gravidade dos sintomas. Os sintomas começam na segunda fase do ciclo, isto é, após a ovulação cessando com o início da menstruação. 

 

Qual a causa da TPM?

 

A síndrome pré-menstrual (TPM) tem causas multifatoriais e ainda não é totalmente compreendida. Vários estudos sugerem que as mudanças cíclicas nos níveis dos hormônios femininos (de estrogênio e progesterona), associadas a um desequilíbrio entre alguns neurotransmissores, principalmente do sistema ligado à serotonina, que transmite a sensação de bem-estar, podem desencadear os sintomas. Fatores emocionais, estilo de vida e predisposição genética também podem influenciar a gravidade da TPM.

Mulheres brancas, fumantes, com quadros de depressão e/ou ansiedade, ou que sofram de alguma síndrome metabólica, estão mais suscetíveis ao impacto da TPM. As mulheres que sofrem com a TPM são encorajadas a adotar o calendário menstrual por pelo menos dois ou três ciclos consecutivos é importante no processo de identificação dos sintomas causados pela TPM. Com esse registro, é possível saber também a época exata em que os sintomas surgem e se eles se repetem na mesma fase.

 

E quando a TPM se torna realmente grave?

 

Há casos mais graves, que afetam de 3% a 8% das mulheres em idade reprodutiva. Os sintomas estão relacionados ao humor, como déficit de funcionamento social, profissional e familiar. É Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM), o diagnóstico difere do tipo convencional de TPM.  

Os critérios utilizados para diagnosticar o TDPM são aqueles estabelecidos pelo Manual de Diagnóstico e Estatística da Associação Psiquiátrica Americana (DSM IV). Devem estar presentes cinco ou mais sintomas na maioria dos ciclos menstruais.


Dentre os cinco ou mais sintomas relatados, deve estar presente pelo menos um dos quatro primeiros listados a seguir:


  • Humor deprimido, sentimentos de falta de esperança ou pensamentos autodepreciativos;

  • Acentuada ansiedade, tensão, sentimento de estar com “nervos a flor da pele”;

  • Instabilidade afetiva acentuada;

  • Raiva ou irritabilidade persistente e acentuada ou conflitos interpessoais aumentados;

  • Diminuição do interesse pelas atividades habituais;

  • Sentimento subjetivo de dificuldade em concentrar-se;

  • Letargia, fadiga fácil ou acentuada, falta de energia;

  • Acentuada alteração do apetite, excessos alimentares ou avidez por determinados alimentos;

  • Hipersonia ou insônia;

  • Sentimento subjetivo de descontrole emocional;

  • Outros sintomas físicos, como sensibilidade ou inchaço das mamas, cefaléia, dor articular ou muscular, sensação de “inchaço geral” e ganho de peso;

 

 

Qual o tratamento?

 

O tratamento pode envolver abordagens diversas, dependendo da gravidade dos sintomas.

 

Estilo de vida saudável é imprescindível! Cuidar da alimentação é um aliado importante. É preciso prestar atenção e reduzir o consumo de bebidas muito estimulantes, como café e refrigerante, além de controlar o açúcar e os carboidratos ingeridos, que, em excesso, podem gerar mais irritabilidade. Pelo fato de aumentar as endorfinas e os neurotransmissores que dão a sensação de bem-estar, a atividade física também está na lista de tarefas que devem ser adotadas para aliviar a tensão pré-menstrual. Dormir pelo menos oito horas por dia também faz diferença durante o período que antecede o ciclo menstrual.

 

Algumas mulheres encontram alívio com suplementos de cálcio, vitamina B6 e ácidos graxos ômega-3, porém não há comprovação científica da eficácia desses suplementos

 

O tratamento medicamentoso é indicado nos casos de TDPM e baseia-se na supressão da ovulação por meio de medicações hormonais e no uso de antidepressivos. A terapia cognitivo-comportamental (TCC) pode ser útil para gerenciar o estresse e melhorar o bem-estar emocional.

Os sintomas da TPM não devem ser subestimados, pois são causa de grande sofrimento e queda da qualidade de vida de inúmeras mulheres.

Se você apresentar essas ou quaisquer outras queixas de saúde, não deixe de procurar um médico para uma avaliação detalhada e um tratamento adequado.

 

Vamos começar o ano prestando atenção na nossa saúde para que possamos ter um ano feliz com muito trabalho e conquistas!  Feliz 2024!!




Posts Relacionados

Ver tudo

Comentarios


bottom of page